dicas-cuidados-calçado-de-segurança-fg-conecta

7 dicas para seu Calçado de Segurança durar mais!

Você sabe como cuidar de seu Calçado de Segurança? Não? Descubra, em mais um conteúdo exclusivo da Ferramentas Gerais, como aumentar a vida útil de seu EPI através da higienização e do uso correto.

Considerado o EPI mais utilizado no mundo, o Calçado de Segurança faz jus a sua necessidade quando levamos em consideração o seu nível de proteção. São muitas as situações de riscos no trabalho: risco de cortes e perfuração, quedas de objetos, queimaduras causadas por produtos químicos, entre muitos outros que são facilmente neutralizados quando utilizamos o calçado adequado ao risco e atividade.

Mas cuidado! Fique sempre atendo as condições de seu EPI. Sua segurança estará comprometida caso o EPI não esteja em boas condições de uso. Os Calçados de Segurança (Botas, Sapatos, Botinas) são equipamentos de uso diário e demandam um cuidado redobrado para que sua vida útil seja prolongada e a segurança do usuário, mantida. É responsabilidade do usuário, sendo prestador de serviços autônomo ou CLT, cuidar da conservação de seus equipamentos de proteção.

Tendo conhecimento disto, a Ferramentas Gerais, com o apoio da BRACOL (uma das mais importantes marcas do setor de Saúde e Segurança do Trabalho no Brasil) organizou algumas dicas que irão lhe ajudar na conservação do seu calçado de segurança. Confira!

1. Intercale o uso do calçado

O uso não deve ser contínuo, ou seja, não se deve usar o mesmo calçado todos os dias, pois pode ser prejudicial à saúde do trabalhador e diminuir a vida útil do produto. O ideal é possuir pelo menos dois pares e alternar seu uso para prevenir o surgimento de bactérias, fungos e mau cheiro. Se não for possível possuir dois pares, uma alternativa é usar duas palmilhas intercaladas.

pares-calcado-de-seguranca-cuidados

2. Faça limpezas regulares

Além de transmitir uma boa aparência e profissionalismo, manter seu Calçado de Segurança limpo é essencial para uma boa conservação. Mas atenção ao tipo de calçado que você utiliza! Cada material deve ser lavado de forma diferente.

O couro, por exemplo, não deve ser diretamente lavado, pois pode ressecar, adquirir mau cheiro e facilitar a proliferação de micro-organismos, como fungos. Um simples pano úmido e limpo é suficiente para a eliminação da sujeira acumulada, favorecendo a conservação da maciez e resistência.

foto-bracol-calcado-de-seguranca

O ideal é fazer isso ao menos uma vez por semana. A palmilha também deve receber cuidados, estando seca e limpa. O usuário deve evitar a utilização do calçado se o mesmo estiver com seu interior úmido. A utilização de talco irá ajudar na secagem, e também, na eliminação do mau odor.

A Microfibra, diferentemente do couro, pode ser lavada ou higienizada em até 60ºC sem ressecar ou perder suas características originais. Sua limpeza deve ser feita exclusivamente com água e detergente neutro.

3. Deixe secar em locais frescos

O trabalho de secagem não deve ser acelerado. Devemos deixar o Calçado de Segurança secando naturalmente pois o processo de secagem com fontes de calor intenso como secadoras de roupa, caldeiras, aquecedores, estufas, fogões ou até mesmo o sol, pode danificar o calçado e sua flexibilidade.

No caso de calçados de couro, a tentativa de acelerar a secagem pode provocar perda da elasticidade e rachaduras no material. O correto é que o calçado de segurança seja seco à temperatura ambiente e à sombra! A palmilha antimicrobiana também deve estar seca e limpa.

4. Utilize meias de algodão

Por ser um EPI de uso diário o surgimento de maus odores acaba surgindo por conta da proliferação de fungos, bactérias e o uso incorreto do calçado de segurança. Para evitar o mau cheiro, sugerimos o uso de meias de algodão limpas, assim como ter palmilhas antimicrobianas secas, manter as botas em locais arejados e longe do calor, e ter pelo menos dois pares de calçados para alternar ao longo da semana.

captacao-de-e-mail-calçado-de-segunraça

5. Cuidado extra: use produtos para calçados de couro

Uma forma bastante eficaz de prolongar a vida útil do couro do seu Calçado de Segurança é fazer o uso de graxas específicas, pomadas e ceras para couro durante a sua limpeza. Engraxar seu calçado de couro periodicamente irá criar uma camada protetora sobre o cabedal, a parte externa do sapato, mantendo o couro saudável e com uma boa aparência. Isso permitirá que a maleabilidade do couro dure por mais tempo, mantendo o seu calçado confortável e próprio para o uso por muito mais tempo.

6. Guarde em locais arejados e longe do Sol

Um local arejado, longe do calor e da umidade é o ideal para manter o seu Calçado de Segurança armazenado após a compra. As condições ideais de estocagem são a 27°C e 63% de umidade. Fazendo isso, você evitará que ocorra a hidrólise, processo em que o calor e a umidade formam moléculas de água, as quais reagem com o material do solado, provocando sua decomposição.

7. Não utilize fora do ambiente de trabalho

Existem calçados específicos para lazer, outros para realizar atividades físicas, outros para eventos sociais. Você não usaria um sapato social para se exercitar, não é mesmo? Em relação aos calçados de segurança a história é a mesma. Eles devem ser utilizados apenas dentro do ambiente de trabalho. Assim você evitará o desgaste desnecessário de seu calçado de segurança, prolongando a vida útil do mesmo.

#DICA EXTRA FG

Certifique-se de adquirir um calçado de segurança específico para sua profissão. Escolha uma marca de qualidade e que ofereça garantia ao consumidor, como por exemplo, os calçados de segurança Bracol, empresa sinônimo de liderança, tradição e confiabilidade em Equipamentos de Proteção Individual. Você pode conferir alguns modelos em nossa loja virtual.

calcados-de-seguranca-bracol-fg

Clique na imagem acima e procure pelo código do produto.

 

Parabéns, você acaba de adquirir um importante conhecimento de como conservar seu calçado de segurança e garantir uma vida longa a seu EPI. Sentiu falta de alguma informação ou quer compartilhar seu conhecimento com a gente? Deixe seu comentário abaixo e colabore com suas experiências.